Biopsias cervicais apresentadas em reuniões da EMD

Biopsias cervicais apresentadas em reuniões da EMD

As reuniões da EMD proporcionam uma oportunidade para revisar e debater os resultados da biopsia cervical sob a luz de novos achados, a fim de ratificar ou de  alterar, quando necessário, o diagnóstico  antes da adesão à conduta terapêutica.

A precisão das biópsias cervicais depende da amostragem, processamento e interpretação das amostras. Em uma meta - análise realizada em 2012, a sensibilidade combinada para NIC 2 + na histologia foi de 92% e especificidade de 25%: sensibilidade foi menor e especificidade maior para biópsias feitas imediatamente antes da excisão (Underwood et al., 2012).

A auditoria do  Programa de rastreio do Câncer Cervical do Sistema de Saúde Nacional inglês (NHSCSP) revisa todas as biópsias e citolopatogias  relatadas no período de 10 anos.  Na revisão retrospectiva de 5159 espécimes histológicos demonstrou que em 6% dos laudos histolopatológicos  foram encontradas discrepâncias: 15% de NIGC e 12% de NIC 3 foram reavaliados como câncer (Castanon et al., 2012).

A variação inter-observador de biópsias e de espécimes LLETZ mostrou ser semelhante à citologia de base líquida (valores de kappa variando de 0,44 a 0,49); de acordo com os níveis crescentes de NIC (Stoler et al., 2001).

NIC 3 é o diagnóstico histológico mais bem constituído e uma indicação para o tratamento no diagnóstico. No entanto, o NIC2  é o intermediário em um espectro que, na realidade, consiste em duas entidades: lesões potencialmente reversíveis e verdadeiramente pré cancerosas.

A coloração P16INKA4 melhora a confiabilidade no diagnóstico de NIC 2 como uma lesão pré-cancerosa de alto grau e é recomendada nas diretrizes LAST (Darragh et al., 2012). A coloração Ki67 realizada juntamente com p16 também é recomendada nesta situação (Wentzensen et al., 2012).

 

Os ajustes das biópsias nas reuniões da  EMD

  • As biópsias podem fornecer confirmação de NIC de alto grau e melhorar a especificidade dos resultados de HPV + e ASC-US +
  • A variação entre os observadores dos graus de NIC e presença de câncer oculto deve ser resolvida pela revisão durante a reunião da EMD das lâminas histológicas
  • Os resultados da biópsia devem ser entendidos no contexto dos resultados citológicos confirmados e da tipagem do HPV
  • Os diagnósticos de NIC 2 devem ser revistos criticamente e deve- se realizar a inuno- histoquímica pelo  p16INKA4 combinado com  Ki67, quando possível

 

Figura 12.3 - NIC 2 concluída  como de alto grau devido ao padrão de bloqueio positivo de imuno coloração pelo p16INKA4 (Figura 14 de Darragh et al., 2012)

 

X