Achados colposcópicos discutidos na reunião da EMD

Em uma meta-análise (Mitchell et al., 1998), a colposcopia foi altamente sensível (média ponderada de 96%) no diagnóstico de colo uterino normal versus anormal e 85% para normal / LIEEBG - LSIL versus NIC de alto grau. A especificidade foi menor (48% e 69%, respectivamente).

Através de sua alta sensibilidade, a colposcopia fornece efetivamente um método para aumentar a especificidade dos resultados de HPV + ou ASC-US +.

A colposcopia é menos sensível na detecção de AIS / NIGC e Adenocarcinoma oculto (Jordan et al., 2008, Talaat et al., 2012).

As lesões altas no canal, especialmente em mulheres mais velhas, podem ser difíceis de detectar porque a junção escamocolunar está mais no fundo do canal.

O baixo VPP (mas alta sensibilidade) do teste de HPV para o teste de cura após o tratamento de NIC de alto grau é um desafio à colposcopia em mulheres com risco relativamente alto de câncer quando pequenas áreas de NIC persistente podem não ser visíveis na superfície do colo do útero

 

Implicações práticas dos resultados da colposcopia na reunião da EMD

  • Colposcopia negativa na presença de LIEEAG - HSIL ou AIS pode levar ao tratamento após revisão e confirmação dos achados citológicos
  • Os casos limiares de tratamento (NIC 1 e NIC2) devem ter em conta a persistência, o tipo de HPV e a análise histológica
  • A precisão da avaliação colposcópica da LIEEAG - HSIL deve ser tomada no contexto da representatividade e interpretação das biópsias e da LLETZ
X