Relatórios Citológicos

Fontes de erro

Treinamento inadequado e atualização de patologistas, particularmente aqueles com pouco interesse em citologia cervical.

  • Confiança insuficiente para questionar citotécnicos.
  • Falta de experiência na análise de alterações reativas benignas levando a um excesso de diagnósticos de  alterações atípicas ou limítrofes .
  • Cargas de trabalho excessiva, espaço de laboratório e equipamentos inadequados podem afetar o desempenho de qualquer nível de pessoal.

CQ e GQ dos relatórios finais emitidos pelo laboratório

 

Princípios

  • A comunicação regular entre citotécnicos e patologistas, utilizando microscópios com várias cabeças, para discutir casos difíceis antes que os relatórios sejam emitidos fornece um método dia-a-dia do controle de qualidade.
  • A garantia de qualidade dos relatórios finais com base em resultados histológicos requer terminologia padrão, registo preciso e acesso a resultados de colposcopia e histopatologia.
  • Como explicado em outros tópicos, é impossível medir a sensibilidade sem conhecer a prevalência de anormalidades de alto grau e câncer na população rastreada com resultados  negativos. Métodos alternativos  podem ser  utilizados, tais como monitoramento de taxas de notificação e  comparação  de dados com com padrões regionais e nacionais (Wiener et al., 2007).
  • Taxas de referência para citologias com diagnóstico de lesão de de alto grau podem ser comparados entre os patologistas para GQ interna ou, como uma forma de GQ externa entre laboratórios e dados regionais ou nacionais.


Variação considerável nas taxas de notificação de lesão de alto grau em nove laboratórios, com uma população total de 1 milhão de pessoas, aprimorou a meta para mais próximo do esperado no NHSCSP através da colaboração inter-laboratório e a comparação de taxas de notificação durante um período de cinco anos (Figura 11.4; Butland & Herbert 1996).

Figura 11.2 Taxas de referência para discariose de alto grau em nove laboratórios: Figura 2 de Butland & Herbert 1996

 

Taxas de referência para lesão de baixo grau e atipias limitrofes / citologia atípica pode fornecer informações sobre os perfis de informação, uso excessivo de categorias limítrofes / atípicos.

Taxas de notificação de citologias inadequadas fornecem  um indicador que pode ser útil para monitorar amostras, assim como o desempenho do laboratório.

O valor preditivo positivo de amostras diagnosticadas como lesão (discariose) de alto grau que deverão corresponder a NIC 2 + a colposcopia fornecem uma medida alternativa de analisar a especificidade ( reflete os falso- positivos ).

Padrões exequíveis em termos de resultados histológicos: o Programa de Rastreio do colo do útero NHS na Inglaterra fornece 5-95% percentis como padrões alcançáveis ​​para VPP, o valor de referência (VR) e as taxas de exames inadequados como medidas de desempenho (Figura 11.5). Aumentos na VR refletem uma mudança de na triagem por testes de HPV, com um maior número de mulheres com alterações limítrofes ( borderline) e discariose de baixo grau que são referidas à colposcopia.VPP e VR ambos medem desempenho do laboratório no exame citológico em relação ao resultado histológico, dando uma medida mais objetiva do desempenho do que a análise de taxas isoladas (HSCIC 2014).

Figure 11.3. VPP e do VR padrões alcançáveis para o Programa de Rastreio do colo do útero NHS na Inglaterra com base no resultado histológico. (Tabela I a partir de HSCIC 2014
*Número de mulheres encaminhadas para colposcopia para detectar um caso de CIN2 +
**% Das amostras de GP e  clínicas comunitárias

 

Garantia de Qualidade da citologia relatórios dos laboratório

  • Taxas de lesões de  alto grau, de baixo grau e de exames inadequados fornece uma medida de desempenho individual e do laboratório
  • Padrões baseados em resultados histológicos, tais como o valor preditivo positivo e o valor de referência fornecer medidas mais objetivas de desempenho

 

X