Risco de progressão de NIC3 para carcinoma invasor

O risco depende de:

  • Tipo de HPV
  • Outros fatores de risco da mulher
  • Tempo de evolução da progressão.

Modelos e estudos de seguimento estimaram índices de progressão entre 12% e 40% (Gustafsson & Adami 1989; Ostor 1993; Peto et al. 2004; McCredie et al. 2008). 

O intervalo entre o carcinoma in situ (pico de incidência aos 30 anos) e carcinoma invasor (pico aos 43 anos) sugere um intervalo médio de 13 anos antes de se dar a invasão (Gustafsson & Adami 1989). 

Cancer em mulheres mais jovens, sugerindo um interval menor, são mais provavelmente causados por HPV16 e 18 que em idade mais avançada (Carozzi et al. 2010).

A probabilidade de progressão de NIC3 para invasão foi estimada em 1% por ano (McCredie et al. 2008). 

Diagnóstico citológico de lesões de baixo grau e de alto grau

  • Diagnóstico citológico de lesão intra-epitelial de baixo grau (LIEBG), que pode também ser descrito como disceratose (Reino Unido) ou displasia (Australia/Nova Zelândia) leve ou de baixo grau, correlaciona-se ao NIC1.
  • Diagnóstico citológico de lesão intra-epitelial de alto grau (LIEAG) correlaciona-se a NIC2 e NIC3 combinados, que pode ser descrito como disceratose (Reino Unido) moderada e severa, combinada como disceratose (Reino Unido) de alto grau ou qualificada como ‘favorecendo NIC2’ ou ‘favorecendo NIC 3’ no sistema de Bethesda.

 

X